Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

[artigo] Felicidade no Trabalho – Portugal

26 Mai Noticias
[artigo] Felicidade no Trabalho – Portugal
 

O Barómetro Edenred-Ipsos 2014 mostra que 91% dos inquiridos no País consideram-se felizes no trabalho… mas em grande parte simplesmente pelo facto de terem um emprego.

O barómetro evidencia «uma descida no valor que os trabalhadores portugueses atribuem ao seu trabalho: a importância atribuída ao “valor do trabalho” é muito grande mas a motivação é frágil. Por defeito, as pessoas declaram-se “artificialmente” felizes e orgulhosas no seu trabalho simplesmente porque têm um trabalho.»

72% dos inquiridos considera que será difícil encontrar um emprego comparável no caso de perder o actual. Já 62% dos auscultados cita como primeira preocupação a conservação do emprego, 26% o nível salarial e 12% (28% de gestores)  o tempo dedicado ao trabalho. Segundo o estudo, 39% dos inquiridos está optimista acerca do seu futuro profissional no seio da empresa e 52% sobre o futuro da empresa.

Segundo o barómetro, 7% considera que a motivação está a aumentar, 58% acha que está estável e 35% a diminuir. Já 56% declararam nunca ter considerado sair da empresa.

«Uma significativa insatisfação com a gestão do tempo de trabalho (equilíbrio da vida, carga de trabalho, horários…); com a generalização da fusão das fronteiras (o deixar de haver fronteiras entre a vida pessoal e a profissional) associada a uma rápida progressão da taxa de trabalhadores nas novas ferramentas de comunicação, pode vir a ter uma importância acrescida se os constrangimentos resultantes da crise (emprego, poder de compra) começarem a atenuar-se. O nível de stress é extremamente elevado no País», acrescenta.

Fonte: Human Resources